a>
  

EDUCAÇÃO EM LUTA

Servidores da Educação foram às ruas em Ceará-Mirim para exigir audiência com a prefeitura


Os servidores da educação de Ceará-Mirim estão em pé de guerra com o prefeito Antônio Peixoto (PR). Na opinião dos educadores, a Prefeitura continua sem dar resposta aos problemas da rede municipal de ensino e ignorando as necessidades dos trabalhadores e das escolas. Depois de terem sua audiência com o prefeito adiada por várias vezes, os trabalhadores decidiram sair às ruas e exigir que o chefe do executivo municipal receba o sindicato da categoria (Sinte) para negociar a Campanha Salarial 2011.

Os educadores reivindicam reposição salarial de 79,68% linear para todos os trabalhadores, pagamento do Piso Nacional, retorno dos 50% da Regência de Classe, concurso público para todas as áreas da educação, reforma imediata das unidades de ensino e compra da merenda pelas próprias escolas com o controle da comunidade.

“Enquanto enrola para receber o sindicato e a categoria, o prefeito Peixoto ganha tempo e deixa de discutir pontos importantes da nossa pauta, a exemplo da reposição salarial, implantação do piso nacional, promoções, entre outros. Todos nós sabemos que a posição dos governos federal, estadual e municipais é não conceder nada que signifique aumento de salários, sempre alegando falta de recursos. A situação é tão dramática que existem reivindicações nossas que tentamos discutir desde 2009.”, argumenta José Roberto, diretor do Sinte/RN de Ceará-Mirim.

#SINTE



Escrito por Equipe Fala Ceará-Mirim às 11h40
[] [envie esta mensagem] []


 
  

VERGONHA

10 mil alunos sem aula

Atraso em pagamento a prestadores de serviço deixa estudantes sem transporte escolar em Ceará-Mirim


Cerca de 10 mil alunos de Ceará-Mirim, sendo seis mil são da rede estadual e quatro mil das escolas municipais, estão sem ir à escola. E o motivo não é greve de professores ou funcionários da educação, mas sim, a falta de transporte escolar. É que os 27 ônibus que levam os alunos das 49 comunidades da zona rural para a zona urbana estão há sete meses sem receber pagamento pelo serviço. Por este motivo os proprietários dos veículos decidiram paralisar suas atividades na última segunda-feira.

                 

                    Cidade está sem transporte escolar

Segundo um motorista que integra a cooperativa que transporta os alunos e prefere não ser identificado, os professores também não estão indo às escolas, pois não têm como se deslocar da maioria das comunidades rurais até o centro da cidade. O mesmo motorista também comentou que não há previsão para que os veículos voltem às atividades normais. "São quatro meses deste ano e três do ano passado", reclama, sobre o atraso dos pagamentos.

A secretária de educação de Ceará-Mirim, Ângela Aquino, confirma o atraso no pagamento dos veículos escolares, porém informa que o município não recebeu o repasse do convênio firmado com o governo do estado por meio do Programa de Transporte Escolar Rural devido à pendências no INSS. "Esse repasse é feito a cada trimestre, mas este ano não recebemos nada devido ao débito existente com o INSS", afirma.

Ângela Aquino não soube dizer o valor do convênio entre município e governo do estado relativo ao transporte escolar, nem informar o total da dívida da prefeitura de Ceará-Mirim com o INSS. "Esse débito é anterior a 2009. Ou seja, foi iniciado em outra gestão e por isso mesmo estando em dia com o INSS de 2009 para cá não conseguimos tirar a certidão negativa", esclarece.

A secretária de educação de Ceará-Mirim disse ter comunicado ontem à Secretaria Estadual de Educação a situação no município através de ofício. Ângela informou que outros 12 municípios do Rio Grande do Norte enfrentam a mesma situação. "A prefeitura não tem como arcar com a manutenção do transporte escolar sozinha precisamos desse repasse do governo do estado", diz.

A reportagem do Diário de Natal tentou falar com a secretária estadual de educação, Betânia Leite, mas a mesma está em Brasília. Um funcionário da secretaria, que preferiu não ser identificado, informou ter conhecimento do atraso no pagamento do transporte escolar de Ceará-Mirim. Porém, afirma que a transferência dos recursos não ocorreu devido à dívida da cidade com o INSS. Segundo ele, os municípios que estão enfrentando o mesmo problema serão convocados para uma reunião na Secretaria Estadual de Educação e só poderão receber o repasse novamente quando fizerem uma negociação do débito com o Ministério da Previdência Social para regularizar a situação. 

#Fonte: Diário de Natal



Escrito por Equipe Fala Ceará-Mirim às 07h44
[] [envie esta mensagem] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 

NOSSO E-MAIL
falacm@bol.com.br

Acesse o site de Etevaldo Junior

HISTÓRICO



>>> LINKS ATUALIZADOS

 Etevaldo Junior
[Sociólogo e Cientista Político]

 Movimento Ceará-Mirim Minha Cidade Eu Governo
 Goto Seco
 Twitter CEARÁ-MIRIM/RN
 SINTE - Ceará-Mirim
 Iran Costa
 João André
 Tá errado a gente mostra
 Educação é a solução
 Navegantes
 Fernando Siqueira
 Ceicinha Câmara
 Anderson Severo
 Blog de Ceará-Mirim
 Retratos e Canções
 Ministério Público - Ceará-Mirim


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!


Loading






XML/RSS Feed
rss
CATEGORIAS
Todas as mensagens
 ARQUIVO FALACM 2 anos